Home / Beleza / Viver perto da natureza adia a menopausa em até 16 meses, diz estudo

Viver perto da natureza adia a menopausa em até 16 meses, diz estudo

Mulheres que vivem próximas a grandes áreas verdes são menos estressadas — o stress pode interferir nos níveis de hormônios femininos

Muitas mulheres tentam adiar a menopausa por meio da alimentação, por exemplo. Praticando exercícios. As medidas podem ter algum impacto, mas muito pequeno. Há uma forma recém-descoberta de ganhar alguns meses extras: viver no campo. Pelo menos é o que mostra novo estudo publicado na revista Environment International.

Os pesquisadores descobriram que mulheres que vivem em áreas rurais ou com maior quantidade de espaços verdes tendem a entrar na menopausa até 16 meses depois da idade média – que é de 50 anos. O motivo para esse fenômeno é simples: residir no campo reduz os níveis cortisol, conhecido como hormônio do stress.

A equipe verificou que taxas mais altas de cortisol podem interferir nos níveis de estradiol, hormônio sexual feminino. A queda nos níveis de estradiol é um dos sinais que indicam a proximidade da menopausa.

“É possível que mulheres menos estressadas consigam manter níveis mais elevados de estradiol e, portanto, levar mais tempo para entrar na menopausa”, explicou Kai Triebner, da Universidade de Bergen, na Noruega, na pesquisa. Este é o primeiro estudo a analisar a relação entre espaços verdes e menopausa.

O estudo

A pesquisa teve início em 1990 e acompanhou durante 20 anos 1.955 mulheres de oito países europeus (Espanha, França, Alemanha, Bélgica, Reino Unido, Suécia, Estônia, Islândia e Noruega). As participantes foram avaliados duas vezes durante o período de acompanhamento: entre 1999 e 2011 e depois entre 2010 e 2013.Veja também

Ao final do estudo, os cientistas verificaram que mulheres que residiam até 300 metros de grandes áreas verdes atingiam a menopausa, em média, aos 51,7 anos de idade, enquanto aquelas que moravam em áreas urbanas passavam pela transição aos 50,3 anos. “A exposição à espaço verdes pode reduzir os níveis de stress”, comentou Triebner. 

Fatores prejudiciais

Além do stress, outros fatores podem tornar as mulheres mais propensas a terem menopausa mais cedo. Estudo canadense, por exemplo, apontou que trabalhar em períodos noturnos causa padrões irregulares no sono – o que nas mulheres pode reduzir os níveis de estrogênio (estradiol) e interromper a função dos ovários.

Na Itália, cientistas revelaram que a viver em áreas com maiores índices de poluição também é perigoso para as mulheres, pois respirar fumaça de escapamento de veículos pode reduzir a fertilidade e, consequentemente, provocar menopausa precoce.Veja também

Menopausa

A menopausa é caracterizada pelo declínio natural dos níveis de hormônios sexuais (progesterona e estrogênio) produzidos pelo organismo feminino. Nesse momento, as mulheres param de liberar óvulos e se tornam naturalmente inférteis. Segundo especialistas, a idade média para o surgimento da menopausa é de 50 anos, mas em algumas mulheres pode começar ainda mais cedo (40 anos), sendo, portanto, denominada menopausa precoce.

Os sintomas mais comuns são ondas de calor, secura vaginal, distúrbios do sono e dores nas articulações. Devido à combinação de manifestações, algumas mulheres ainda desenvolvem ansiedade ou depressão.

About admin

Check Also

Confira o passo a passo de makes para o Rock in Rio

Tudo para você curtir os shows com muito estilo O Rock in Rio começa nesta sexta-feira (27) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *