Os aplicativos de videoconferência mais hypados da quarentena | Manual da Mulher
Home / Dicas / Os aplicativos de videoconferência mais hypados da quarentena

Os aplicativos de videoconferência mais hypados da quarentena

Reuniões de trabalho ou bate-papo com os amigos, as relações sociais ganharam uma forcinha da tecnologia durante o isolamento

Enquanto a disseminação do coronavírus continua a mudar radicalmente a rotina de todos, novas necessidades surgem no dia a dia. O isolamento de grande parte da população mundial decretou a ascensão definitiva das videoconferências. Seja para fazer reuniões de trabalho ou para ‘encontrar’ amigos e familiares, as videochamadas nunca foram tão populares.PUBLICIDADE

E aí, mesmo na quarentena, a lei do mercado se impõe. Se mais pessoas estão buscando determinado serviço, mais empresas se interessam em oferecê-lo. Nos últimos dias, diversas plataformas de videoconferência liberaram seus pacotes pagos para facilitar a comunicação dos usuários durante o isolamento. Assim, qualquer pessoa pode usufruir das melhores ferramentas do mercado de forma gratuita.

Mas como saber qual desses hypados apps se encaixa melhor às suas necessidades? Pensando nisso, CLAUDIA fez uma seleção de prós e contras das plataformas mais procuradas pelos usuários.

Zoom

Encabeçando a nossa lista, o Zoom Cloud Meetings invadiu home offices de todo o mundo, tornando-se um dos aplicativos mais baixados na Google Store e na Apple Store. A plataforma oferece uma versão gratuita para Android e IOS que permite fazer videoconferências de duas até 25 pessoas. Para adicionar participantes à conversa, basta enviar um convite através de e-mail, SMS ou até pelas redes sociais. “O Zoom oferece diversas outras ferramentas além das videochamadas, como chat em tempo real, compartilhamento de arquivos e também o compartilhamento de tela, ideal para quem quer fazer demonstração de dados e tutoriais”, explica André Giampaolo, cientista da computação e diretor de inteligência de dados da IComunicação. Apesar de não limitar a quantidade de reuniões, a versão gratuita delimita chamadas de três ou mais participantes há 40 minutos.

Na modalidade paga do app, é possível fazer reuniões com até 500 participantes e 10 mil expectadores, além de o usuário poder integrar ferramentas da plataforma com outros serviços, como Google Drive e Google Agenda. As vantagens do Zoom são a possibilidade de armazenamento de arquivos na nuvem, a integração com outras ferramentas do mercado e, claro, ter uma versão gratuita com várias facilidades.

Hangouts

A plataforma de videoconferências do Google possui versões para IOS e Android, além de possibilitar o acesso através do computador via navegador. Durante a quarentena, a ferramenta disponibilizou uma modalidade empresarial gratuita, disponível até o dia 1º de julho. Com isso, todos os usuários terão acesso às funcionalidades do Hangouts, que incluem chats para trocas de mensagens, videochamadas com até 25 pessoas e também ligações telefônicas. Já com a ferramenta Hangouts Meet, também aberta ao público durante a pandemia, é possível fazer videochamadas com até 250 pessoas e transmissão ao vivo para até 100 mil espectadores. Por lá, também dá pra fazer upload de arquivos e editar documentos do Google Docs ou do Google Planilhas, por exemplo.

Porém, para ter acesso as funcionalidades do Hangouts é preciso ter uma conta do Google, pois é a partir dela que a ferramenta consegue sincronizar a lista de contato do usuário automaticamente.

Houseparty

Queridinho dos americanos, o Houseparty começou a ganhar (muitos) adeptos no Brasil. Entre os dias 2 e 9 de março, o aplicativo recebeu mais de 2 milhões de downloads ao redor do mundo, ultrapassando concorrentes como o Hangouts e o próprio Zoom. Mas o que essa ferramenta tem de tão interessante? Os grandes destaques da plataforma estão na oferta de jogos dentro do app para criar interação entre usuários e o compartilhamento de tela, que permite que amigos assistam à TV juntos, por exemplo.

Diferente de outras plataformas, o Houseparty é mais voltado para interação pessoal de usuários e menos para reuniões de trabalho. Por isso, o aplicativo, que é gratuito, permite a realização de chamadas com até 8 participantes. Porém, ele não permite o compartilhamento de arquivos.

O app ganhou popularidade por seu estilo espontâneo. Ele notifica o usuário quando um de seus amigos ficou online e permite que você veja com quem as outras pessoas estão conversando. Você também pode entrar na conversa do seu amigo sem permissão, a não ser que a videoconferência seja ‘trancada’ por algum participante.

Skype

Mais conhecido dos brasileiros, o Skype é uma plataforma de videoconferência gratuita e disponível para IOS, Android e Windows. Na versão “Reuniões do Skype”, é possível adicionar até 10 integrantes na mesma videochamada. A ferramenta oferece diversos recursos, como chat entre usuários, ativação de legendas e desfoque da tela de fundo durante uma chamada. A plataforma também oferece a possibilidade de realizar ligações para celulares, mas, nesse caso, taxas são cobradas dos usuários.

“Os maiores destaque do Skype são o chat, mensagem via texto, via áudio e a possibilidade de troca de arquivos”, afirma Gianpaolo.

Microsoft Teams

Voltada ao meio empresarial, a plataforma de comunicação da Microsoft possui uma versão gratuita, que permite criar conversas ilimitadas com até 300 pessoas. “O Teams é uma ferramenta para gestão de time, tem a funcionalidade de videoconferência, mas traz várias outras possibilidades, como a criação de canais com grupos de pessoas e a integração com outras ferramentas”, diz André. O grande destaque do Teams fica por conta dessa sincronização que a ferramenta faz com outras plataformas, como o WordExcel e PowerPoint. Por lá, também é possível realizar o compartilhamento de arquivos, como imagens e docs. 

Em meio à pandemia, a plataforma lançou novos recursos para melhorar a experiência do usuário. Porém, essas alterações, que incluem a exibição de cenários virtuais durante as videochamadas, só estarão disponíveis na modalidade paga.

Whatsapp

Presente no celular de quase todas as pessoas, o Whatsapp também é uma plataforma de videochamadas. Através do aplicativo, é possível realizar calls privados e com até quatro pessoas. A ferramenta permite que você adicione novos participantes mesmo com a chamada já em andamento. Por lá, também é possível transformar uma ligação de vídeo só em chamada telefônica, sem ter que reiniciar a conversa. Porém, caso você queira fazer uma videoconferência pelo Whatsapp Web (pelo computador), você precisará recorrer a outras plataformas para gerar a interface do celular e gravar a partir da webcam.

E agora? Qual escolher? Giampaolo faz uma avaliação das plataformas. “Acredito que agora a forma de trabalhar se tornará mais flexível, mais customizada ao indivíduo. A única constante é a mudança e este seria o momento para nos adaptarmos. Essas ferramentas podem auxiliar muito. Para videoconferência, acredito que o mais fácil de usar seja o Zoom, principalmente poque ele tem a possibilidade de a pessoa não precisar fazer o cadastro para entrar em uma conversa. Já o Hangouts é muito bom porque vários usuários já têm acesso a uma conta Google, mas não é tão intuitivo quanto o primeiro”, conclui.

About admin

Check Also

Cuidados com a pele: seu passo a passo diário

O assunto está em alta, mas muitas vezes não sabemos nem por onde começar a …